domingo, 27 de fevereiro de 2011

2

Zuanera

  • domingo, 27 de fevereiro de 2011
  • Saga de Animes
  • Share
  • 1.Uma descrição do blog pelo autor Michel Lopes:


    ‘Expresso o que penso, sinto e vivo. Estou sempre procurando ver mais longe que de costume, numa interminável busca por conhecimento, sabedoria e compreensão. ’ Neste contexto é o que faço, e busco mostrar a quem visita e se motiva a até comentar. Procuro realmente tocar, e fazer com que cada visita seja valiosa, em que cada um se sinta me conhecendo pessoalmente ali, em palavras e reflexões.

    2. Quem é o autor? O que faz? E quando começou a blogar?


    Eu tenho um nome na rede, e para quem for pesquisar, verá que está crescendo. Qualquer um hoje pode ir ao Google, e digitar: MICHEL LOPES DEL SENT. Fazendo isso, verá que, mal ao terminar de digitar por completo o meu nome, já aparecerá por ali às sugestões de auto-completar por exemplo. Eu sou um Técnico em Informática, trabalho pela empresa, PREMIUN INFORMÁTICA; moro em Santa Catarina, na cidade de Tubarão. Comecei a blogar no Zuanera.com, de conteúdo totalmente diferente do TheMediaFire, onde também sou dono. Acho que em Setembro de 2008, meio que para compartilhar com as pessoas o que eu pensava. O que as pessoas me falavam, me animou a continuar.

    Blog Zuanera

    3. Como surgiu a idéia de criar o blog "Zuanera"?


    A ideia surgiu por causa de algumas amigas que eu tinha no MSN. Eu tinha acabado de terminar um namoro, e por erros meus. Estranhamente, comecei a notar o que as pessoas falavam de uma forma a me colocar no lugar delas. Comecei a falar sobre sentimentos, um mundo até então desconhecido por mim na base das palavras. Onde nunca me achei capaz de fazer alguém captar o que sentir era em palavras.

    4. O que você utiliza para obter seus espaço , reconhecimento , na imensa blogsfera?


    Confesso que o Zuanera, se comparado ao TheMediaFire, perde por quase 250Mil visitas mensais em diferença. Logicamente que o TMF é imensamente mais colaborado e valioso em conteúdo que o Z. O que busco, não é muito as visitas, mas as conquistas dadas pelas visitas. As pessoas que lêem o Z, são ricas em conhecimento, são pessoas interessantes, que se baseiam em se encher de mais pessoas inteligentes do que elas mesmas são para ficarem mais interessantes. Digo isso, por causa das pessoas que conheci por causa do Z., cada pessoa que vinha ali, comentava e eu sentia vontade de conversar com a pessoa, dependendo claro do jeito da pessoa se expressar, e se tivesse como ter o contato por e-mail para isso. Fiz o que todo mundo gosta, amigos valiosos ricos e abundantes em conhecimento! E algumas vezes, as pessoas me dizem: “Oi, conheci o Zuanera, por que uma amiga me apresentou, e resolvi te adicionar.” Eu adoro isso!

    5. O que , por meio do zuanera, você pretende adicionar ou complementar na vida de seus leitores?


    Quero fazê-los se auto-conhecer, se auto-firmar na sociedade. Digo que, não sou capaz de criar as mentes mais brilhantes apenas com textos bem elaborados e palavras bem colocadas. Não sou um escritor de renome, apenas tenho um blog na rede, onde busco alimentar a mente das pessoas com palavras que às vezes, o dicionário da vida esqueceu-se de nos presentear. Sinto-me bem em me postar em um lugar, onde que cada pessoa busca algo desconhecido e saí dali contente e com a menta mais aberta. Gosto de pensar que as pessoas saem dali, como no que diz a frase de Albert Einstein: “A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original.”

    6. Alguma vez você ja achou que nao valia mais a pena postar? Se já, como superou isso?


    Parece que em todo o campo da vida, sempre temos uma fase de depressão, raiva, ódio, negociação, angústia, dor, sofrimento. Mas, sempre depois da tempestade o sol volta a brilhar. Já me senti diversas vezes querendo afundar o Z. E criar ali um site de conteúdo mais valioso, por que o nome que dou a ele, Zuanera, dá pra definir algo ainda mais legal para um site misto, como: “Zuando, Nerdiando e Aprendendo.” Mas, o deixei assim e resisti em nada mudar. Superei e voltei, e espero postar e melhorar ainda mais!

    7. Uma frase preferida:


    Foi como mencionei na resposta 5, a frase de Einstein: “A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original.”

    8. Qual a importancia que tem o Zuanera hoje na sua vida?


    Nas amizades novas que conquistei. Nas relações antigas que reavivei. Nos passos em que dei, e nas atitudes que tomei. Me auto-conheci, me organizei em pensamentos. Adaptei-me melhor as mudanças. Aprendi com o Zuanera, o que sozinho nunca achei que aprenderia. O blog abriu meu foco, me fez querer coisas novas, me fez ler, pesquisar, me fez achar. Achando eu quis mais e mais, gostei de aprender e de saborear a aprendizagem. Ou seja? Ainda sobre a frase de Einstein ele me abriu a mente!

    9. Seus amigos de convívio, fora os conhecidos da Internet, visitam e participam do seu blog?Como?


    Sim, o fazem sempre. E até usamos isso como base para as conversas. Os amigos de Internet comentam ali, os amigos que também tenho fora da Internet, comentam comigo. Eles me dão ideias, contextos e muito mais sobre como melhorar, sobre erros de português, sobre como tornar mais simples, e como melhorar o que se diz, para se melhor adaptar as variadas pessoas e mentalidades que ali me lêem.

    10. Recomende 5 blogs que você se inspira:


    Infelizmente, meu tempo hoje não é como era há alguns anos. Hoje leio pouco, e o que mais gosto de achar é o humor nas linhas. Curto o blog de uma amiga, http://garrafaenterrada.blogspot.com/, curto o Jovem Nerd, http://jovemnerd.ig.com.br/, curto o Garotas Geek! http://garotasgeeks.com/, curto o Brogui, por causa da colaboração da galera, http://www.brogui.com/ e por fim, o a revista que to sempre lendo, INFO! http://info.abril.com.br/noticias/blogs/info/

    11. Poetas, filósofos etc....Cite nomes dos grandes do passado que você admira e se inspira hoje no presente, e Por quê?


    Olha, sem falar em religião, mas falando na figura histórica, Jesus Cristo era o cara! Os pensamentos dele, as ideias dele, e tudo que ele dizia tinham tremendos impactos na mente de quem às ouvia. Willian Shakespeare é outro que me inspirou de mais. Aqui no Brasil, curto e muito Mário Quintana. Acho que, hoje não há quem não goste, pois os seus pensamentos eram palavras e eram sentidos! Não são apenas cinco, mas os mais representativos em uma ordem que não parece decrescer jamais! Incluo aqui, Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, que se não me engano é uma das mais favoritas em sites de textos, e blogs e afins! É fácil encher aqui de nomes, mas estes são os que para mim, mais me influenciaram e me ajudaram, sem nem mesmo eles terem noção de minha existência.

    12. Planeja mudar a aparência do blog algum dia?


    Olha, planejo sim. Mas, quero que seja algo que me espante e me de orgulho. Ainda vou manter o visual de dois anos, quem sabe mais para frente eu não melhore isso, depende do que se pretende. E eu, pretendo apenas continuar com o que já existe, se for para melhorar, farei isso. Mas, por agora, não há por que.

    13. E quais os planos para o futuro?


    Isso ainda eu não sei. Não planejo, apenas penso alto. Escrever um livro, com tudo que tem ali, para cada pessoa ter para si, a qualquer momento, um, dois ou mais pensamentos meus em suas mãos, para quando achar conveniente pesquisar. Claro, todos nós sonhamos em sermos famosos, mas eu planejo ter pés no chão. Quero crescer por indicação. O que planejo para mim, e que bate no Zuanera é: Melhorar. Tudo que é bom, sempre tem como se dar um jeito de se melhorar. Quero atrair as pessoas, como a luz atrai os insetos. Mas, não para fazê-los de bobos, voando em círculos infinitos, mas para fazem com que as suas mentes parem de voar em círculos infinitos de pensamentos inconstantes. Quero que as pessoas melhorem no seu cotidiano, para com si mesmas, sem se cobrar tanto, e para com os outros sem se dar de menos. Adoro sorrisos, e isso busco em cada um a minha volta.

    14. Você assina e autoriza a publicação dessas declarações?


    Enfim pode ser postado tudo aqui, e se for notado erros de português, por favor, os corrija! Nem tudo nós sabemos, e as pontuações menos ainda.
    1 – ‘Expresso o que penso, sinto e vivo. Estou sempre procurando ver mais longe que de costume, numa interminável busca por conhecimento, sabedoria e compreensão. ’ Neste contexto é o que faço, e busco mostrar a quem visita e se motiva a até comentar. Procuro realmente tocar, e fazer com que cada visita seja valiosa, em que cada um se sinta me conhecendo pessoalmente ali, em palavras e reflexões.  2 - Eu tenho um nome na rede, e para quem for pesquisar, verá que está crescendo. Qualquer um hoje pode ir ao Google, e digitar: MICHEL LOPES DEL SENT. Fazendo isso, verá que, mal ao terminar de digitar por completo o meu nome, já aparecerá por ali às sugestões de auto-completar por exemplo. Eu sou um Técnico em Informática, trabalho pela empresa, PREMIUN INFORMÁTICA; moro em Santa Catarina, na cidade de Tubarão. Comecei a blogar no Zuanera.com, de conteúdo totalmente diferente do TheMediaFire, onde também sou dono. Acho que em Setembro de 2008, meio que para compartilhar com as pessoas o que eu pensava. O que as pessoas me falavam, me animou a continuar.  3 – A ideia surgiu por causa de algumas amigas que eu tinha no MSN. Eu tinha acabado de terminar um namoro, e por erros meus. Estranhamente, comecei a notar o que as pessoas falavam de uma forma a me colocar no lugar delas. Comecei a falar sobre sentimentos, um mundo até então desconhecido por mim na base das palavras. Onde nunca me achei capaz de fazer alguém captar o que sentir era em palavras.  4 – Confesso que o Zuanera, se comparado ao TheMediaFire, perde por quase 250Mil visitas mensais em diferença. Logicamente que o TMF é imensamente mais colaborado e valioso em conteúdo que o Z. O que busco, não é muito as visitas, mas as conquistas dadas pelas visitas. As pessoas que lêem o Z, são ricas em conhecimento, são pessoas interessantes, que se baseiam em se encher de mais pessoas inteligentes do que elas mesmas são para ficarem mais interessantes. Digo isso, por causa das pessoas que conheci por causa do Z., cada pessoa que vinha ali, comentava e eu sentia vontade de conversar com a pessoa, dependendo claro do jeito da pessoa se expressar, e se tivesse como ter o contato por e-mail para isso. Fiz o que todo mundo gosta, amigos valiosos ricos e abundantes em conhecimento! E algumas vezes, as pessoas me dizem: “Oi, conheci o Zuanera, por que uma amiga me apresentou, e resolvi te adicionar.” Eu adoro isso!  5 – Quero fazê-los se auto-conhecer, se auto-firmar na sociedade. Digo que, não sou capaz de criar as mentes mais brilhantes apenas com textos bem elaborados e palavras bem colocadas. Não sou um escritor de renome, apenas tenho um blog na rede, onde busco alimentar a mente das pessoas com palavras que às vezes, o dicionário da vida esqueceu-se de nos presentear. Sinto-me bem em me postar em um lugar, onde que cada pessoa busca algo desconhecido e saí dali contente e com a menta mais aberta. Gosto de pensar que as pessoas saem dali, como no que diz a frase de Albert Einstein: “A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original.”  6 – Parece que em todo o campo da vida, sempre temos uma fase de depressão, raiva, ódio, negociação, angústia, dor, sofrimento. Mas, sempre depois da tempestade o sol volta a brilhar. Já me senti diversas vezes querendo afundar o Z. E criar ali um site de conteúdo mais valioso, por que o nome que dou a ele, Zuanera, dá pra definir algo ainda mais legal para um site misto, como: “Zuando, Nerdiando e Aprendendo.” Mas, o deixei assim e resisti em nada mudar. Superei e voltei, e espero postar e melhorar ainda mais!  7 – Foi como mencionei na resposta 5, a frase de Einstein: “A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original.”  8 – Nas amizades novas que conquistei. Nas relações antigas que reavivei. Nos passos em que dei, e nas atitudes que tomei. Me auto-conheci, me organizei em pensamentos. Adaptei-me melhor as mudanças. Aprendi com o Zuanera, o que sozinho nunca achei que aprenderia. O blog abriu meu foco, me fez querer coisas novas, me fez ler, pesquisar, me fez achar. Achando eu quis mais e mais, gostei de aprender e de saborear a aprendizagem. Ou seja? Ainda sobre a frase de Einstein ele me abriu a mente!  9 – Sim, o fazem sempre. E até usamos isso como base para as conversas. Os amigos de Internet comentam ali, os amigos que também tenho fora da Internet, comentam comigo. Eles me dão ideias, contextos e muito mais sobre como melhorar, sobre erros de português, sobre como tornar mais simples, e como melhorar o que se diz, para se melhor adaptar as variadas pessoas e mentalidades que ali me lêem.  10 – Infelizmente, meu tempo hoje não é como era há alguns anos. Hoje leio pouco, e o que mais gosto de achar é o humor nas linhas. Curto o blog de uma amiga, http://garrafaenterrada.blogspot.com/, curto o Jovem Nerd, http://jovemnerd.ig.com.br/, curto o Garotas Geek! http://garotasgeeks.com/, curto o Brogui, por causa da colaboração da galera, http://www.brogui.com/ e por fim, o a revista que to sempre lendo, INFO! http://info.abril.com.br/noticias/blogs/info/  11 – Olha, sem falar em religião, mas falando na figura histórica, Jesus Cristo era o cara! Os pensamentos dele, as ideias dele, e tudo que ele dizia tinham tremendos impactos na mente de quem às ouvia. Willian Shakespeare é outro que me inspirou de mais. Aqui no Brasil, curto e muito Mário Quintana. Acho que, hoje não há quem não goste, pois os seus pensamentos eram palavras e eram sentidos! Não são apenas cinco, mas os mais representativos em uma ordem que não parece decrescer jamais! Incluo aqui, Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, que se não me engano é uma das mais favoritas em sites de textos, e blogs e afins! É fácil encher aqui de nomes, mas estes são os que para mim, mais me influenciaram e me ajudaram, sem nem mesmo eles terem noção de minha existência.  12 – Olha, planejo sim. Mas, quero que seja algo que me espante e me de orgulho. Ainda vou manter o visual de dois anos, quem sabe mais para frente eu não melhore isso, depende do que se pretende. E eu, pretendo apenas continuar com o que já existe, se for para melhorar, farei isso. Mas, por agora, não há por que.  13 – Isso ainda eu não sei. Não planejo, apenas penso alto. Escrever um livro, com tudo que tem ali, para cada pessoa ter para si, a qualquer momento, um, dois ou mais pensamentos meus em suas mãos, para quando achar conveniente pesquisar. Claro, todos nós sonhamos em sermos famosos, mas eu planejo ter pés no chão. Quero crescer por indicação. O que planejo para mim, e que bate no Zuanera é: Melhorar. Tudo que é bom, sempre tem como se dar um jeito de se melhorar. Quero atrair as pessoas, como a luz atrai os insetos. Mas, não para fazê-los de bobos, voando em círculos infinitos, mas para fazem com que as suas mentes parem de voar em círculos infinitos de pensamentos inconstantes. Quero que as pessoas melhorem no seu cotidiano, para com si mesmas, sem se cobrar tanto, e para com os outros sem se dar de menos. Adoro sorrisos, e isso busco em cada um a minha volta.  14 – Enfim pode ser postado tudo aqui, e se for notado erros de português, por favor, os corrija! Nem tudo nós sabemos, e as pontuações menos ainda.1 – ‘Expresso o que penso, sinto e vivo. Estou sempre procurando ver mais longe que de costume, numa interminável busca por conhecimento, sabedoria e compreensão. ’ Neste contexto é o que faço, e busco mostrar a quem visita e se motiva a até comentar. Procuro realmente tocar, e fazer com que cada visita seja valiosa, em que cada um se sinta me conhecendo pessoalmente ali, em palavras e reflexões.

    2 Responses to “Zuanera”

    Hozana R. disse...
    27 de fevereiro de 2011 12:12

    Nossa! Muito legal! Parabéns pelo trabalho e pelo sucesso que está tendo com o Zuanera.
    O blog é muito bom.
    Abraços.


    Link▲ disse...
    27 de fevereiro de 2011 13:57

    Com o TheMediaFire.com não rolou a entrevista, mais agora com o Zuanera.com rolou, obrigada pela sua paciência Michel Lopes, grande amigo^^


    Postar um comentário

    Subscribe